quinta-feira, 16 de agosto de 2018

BLOGUE PENICHE LIVRE


Passou a era dos blogues, agora é mais Facebook, entretanto será outra coisa qualquer. Uma coisa é certa, estes espaços não se encerram em si mesmos. Neles está contida muita informação, emoção, momentos, enfim história e essa falará sempre, independentemente do tempo que se esteja a viver.

Abraço a todos!

Paulo Gonçalves

sexta-feira, 27 de julho de 2018

FESTA DE NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM

A Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem
é o momento mais alto de Peniche.
É a emoção de um povo. É a sua fé, a sua vida, o seu amor! A festa é património, história e verdadeiramente incontornável nas nossas vidas.
Peniche, sem este grande evento, jamais seria o mesmo. Louvar a mãe de Jesus, da forma como esta cidade o faz é motivo de orgulho para todos nós. Uma terra que leva a cabo uma festividade com estas características, tem que ser capaz de a reconhecer como património seu e consequentemente nunca a deixar acabar. É a nossa terra, é a nossa tradição, a nossa paixão e verdadeiro amor! Que a saibamos agarrar com unhas e dentes! Somos especiais no que fazemos. Todos em massa devemos ajudar a nossa querida festa. Que não choremos, futuramente, com saudades dela, por tê-la perdido.
Visitem e divirtam-se em Peniche
Nossa Senhora da Boa Viagem rogai pelos nossos trabalhadores de terra, mar e ar!

Paulo Gonçalves

quarta-feira, 6 de junho de 2018

DESTE SER QUE NÃO CONHEÇO

Fui bem longe no meu íntimo.
Na brisa me transportei.
Sem afago, sem alento.
Fui filho de ninguém.

Mal afoguei minhas penas,
Voltou a chover em mim.
Não há frio que me gele
Não há dor tão forte assim.

Desalento tão real.
Desta treva que me afoga!
Neste vento que me cega.
Neste mar que me devora!

Paulo Gonçalves

domingo, 3 de junho de 2018

PENICHE


MEU TRISTE DIÁRIO



Não! Não tenho certeza de nada!
Como gostaria que o afeto fosse perene!
Que o amor fosse seguro.
Que a vida fosse eterna.
Mas...
Tudo se transforma.
Tudo nos foge.
Como grãos de areia
Que nos escapam  por entre os dedos.
Assim o vento leva os nossos sonhos,
As nossas orações, os nossos sorrisos.
Meus cabelos brancos, minhas fantasias perdidas.
Sinais dos tempos passados.
Lembranças da minha vida.
Meu fim mais próximo!
Pela minha tristeza interior,
Meu Deus que me alertas.
Meu amor...meu amor!

Paulo Gonçalves

quarta-feira, 2 de maio de 2018

FORTALEZA

Fortaleza – Foi mandada edificar por D. João III em 1557 e concluída em 1645 por D. João IV, que a considerou a chave principal do Reino pela parte do mar.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

PENICHE


O FIM DA NOITE

A noite, finalmente, clareou
Do silêncio fez-se voz!
O sol, tudo iluminou
Igualdade para nós!

Naquela longa noite
O mar foi sua companhia.
Ao romper da alvorada
Com o sonho se fez dia.

Quase eterno, foi o silêncio,
Imposto sem dignidade
Sofrimento infligido
À sombra dessa maldade!

Nobre povo, amargurado.
Acorrentado entre si
Trazendo um cravo vermelho
Dava ao silêncio, o seu fim!

Neste dia, fez-se dia!
(25 de abril de 1974)

Paulo Gonçalves